Domingo, 23 de Janeiro de 2011

Sobre a apatia:

 

 

Há este vazio gigante nas pessoas, cada vez mais, cada vez mais se vê à vista desarmada, um vazio gigante, interior, dentro de toda a gente, dentro de quase toda a gente. Não é da crise, não é do tempo, não é do principio do ano... é tudo junto, é o mundo inteiro a ser demais, a ser demasiado falso para a nossa fraqueza, para a parte humana de nós. Por maior que toda a maldade humana natural seja, esta mentira em massa em que nos enterramos é demais para nós, todo este egoísmo pesa-nos, perde-nos, corrói-nos. Como um mundo expele a própria matéria, estamos fartos de nós, dos truques e meias verdades, da ignorância, da preguiça, da ganância, dos trabalhos, das carreiras, de tentar mostrar que somos qualquer coisa, de haver problema de não ser nada, ainda, de não haver paz, nunca haver paz, do dinheiro, de nos esquecermos do nosso principio, antes de nós, antes desta selva, antes deste lixo que nos rodeia, todos estes aparelhos e construções, destas roupas e protecções, que já existimos fora deste mundo, ou desta guerra de dois mundos, o interior e o exterior em que o exterior está claramente a ganhar e a rir-se nas nossas caras desesperadas... não nos lembramos que não precisávamos realmente de muito para efectivamente nos sentirmos felizes...

 

 

 

 

Eu esperei

mas o dia não se fez melhor

e o sujo não se quis limpar,

inventou mais flores em meu redor

como se eu não fosse olhar!

Enfeitou as ruas para cobrir

terra seca de não semear

deram-me água turva a beber

dizem cura e força e solução

como se eu não fosse olhar!

 

Eu esperei

mas o fumo não saiu da estrada

Arde o sonho em troca de nada

Dizem festa, mas é solidão

como se eu não fosse olhar!

A mentira não se fez verdade

e a justiça não se fez mulher

A revolta não se fez vontade

Braços novos sem educação

sangue velho chora de saudade!

 

Eu esperei

dizem luta mas não há destino

dão-me luzes mas não é caminho

dizem corre mas não é batalha

como quem não quer mudar!

Esta corda não nos sai das mãos

esta lama não nos  sai do chão

esta venda não deixa alcançar.

cantam “armas” mas não é amor

mão no peito mas não é amar

fato justo mas sem lealdade

cavaleiro mas já sem moral

braços sujos que se vão esconder

braços fracos não são de lutar

braços baixos não se querem ver

como se eu não fosse olhar!

 

Eu esperei

pelo tempo transparente em nós

pelo fruto puro de escolher

pela força feita de alegria

mas o povo dorme na ilusão!

e a tristeza é forma de sinal

Liberdade pode ser prisão...

Meu Deus, livra-nos do mal

e acorda Portugal...

 

 

 

 

 

 

publicado por Tiago Bettencourt às 01:13
link do post | comentar | favorito
|
23 comentários:
De eu só a 28 de Fevereiro de 2011 às 16:33
Não me alegra ver-te ou ler-te em concomitância comigo e com o que sinto...não me alegra nem me aquieta sentir que há mais gente igual ou com as mesmas reticências que eu...Só me aquieta e desembaraça o facto de que há mais gente que pensa...e sente!Como tu e eu.Obrigada
De carina a 2 de Março de 2011 às 23:07
E de cada vez que venho aqui, as Palavras dizem-me tanto... parece que é mesmo assim! :)
De Tatiana dos Santos a 7 de Março de 2011 às 20:53
Diz-me:

onde posso encontrar este teu: eu esperei? Num próximo album??
De Dina a 12 de Março de 2011 às 16:19
Parabéns Tiago!

A sociedade precisa...

Lembrou-me o:

ACORDAI (música: Fernando Lopes-Graça; letra: José Gomes Ferreira)

Acordai
acordai
homens que dormis
a embalar a dor
dos silêncios vis
vinde no clamor
das almas viris
arrancar a flor
que dorme na raíz

Acordai
acordai
raios e tufões
que dormis no ar
e nas multidões
vinde incendiar
de astros e canções
as pedras do mar
o mundo e os corações

Acordai
acendei
de almas e de sóis
este mar sem cais
nem luz de faróis
e acordai depois
das lutas finais
os nossos heróis
que dormem nos covais
Acordai!
De Ana Frate Bolliger a 5 de Abril de 2011 às 20:40
Olá Tiago... veja, sou brasileira, estou fazendo intercâmbio na França e vim pra Portugal por uma semana. E sabe, sua música pra mim é tão natural, faz tanto sentido, que pra mim parece estranho vir pra sua terra e não te encontrar. Tá bom que você tem mais o que fazer da sua vida, mas se tiver em Lisboa até dia 7 ou em Porto até dia 11, sem fazer nada e quiser tomar uma cerveja e bater um papo, mande um e-mail (anafrate@gmail.com).
Um beijo
De Cláudia a 3 de Junho de 2011 às 23:15
Olá Tiago, só queria dizer que és uma inspiração para mim, sinto orgulho em ter compatriotas como tu. Tenho saudades de novas musicas, mas sempre que ouço as mais antigas descubro aspectos novos, por isso é sempre bom.

Obrigada a ti e aqueles que trabalham contigo por criarem tamanha obra de arte.
De Alice da Cunha a 29 de Julho de 2011 às 02:49
Obrigada Tiago, deste voz a um sentimento de impotência que há muito sinto.
De Anónimo a 21 de Agosto de 2011 às 01:25
Querido Thiago! digas me, o que faltas pra vires pra o Brasil? por um acaso (apesar de não acreditar em acaso..) estava assistindo a TV de Portugal e passava teu DVD...pronto. Simplesmente me encantei com tudo: com tua poesia, com os arranjos,com o timbre da tua voz...perfeito! Há anos não escuto uma boa música (quando digo isso me refiro a totalidade, letra, sonoridade, conjunto...) voce toca na alma... meu muito obrigado por compartilhar teu talento. Desejo muita boa sorte e sabedoria para que possas, na tua estrada, ainda fazer muita música.
Sei reconhecer uma boa musica ao longe e acredites: tens publico por aqui....amplie teus horizontes, serás pioneiro e bem vindo... VENHAS PARA O BRASIL
By the way..comprei teus CDs...senti me na obrigação de importar...custou me 4 vezes mais, com postagem e impostos...mas valeu cada centavo!
Abraços: Aline Machado
De Tânia a 16 de Setembro de 2011 às 21:05
É bom reler os teus textos no blog, assim como ouvir as tuas músicas vezes sem conta.... Podes ser um poeta, um músico, um cantor e uma infinidade de talentos mas antes de tudo, és atento do que é essencial. Fazes falta onde nunca estiveste. Mas obrigada por tocares o mundo desta forma, tocante, Tiago.

De Sofia Granja a 3 de Janeiro de 2012 às 15:08
Queria TANTO este álbum mas não encontro em lado nenhum!

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

Photobucket


Photobucket
Photobucket

Photobucket

.posts recentes

. QUANDO ME PEDIRAM UM VIDE...

. O senhor do lado

. ...

. "TIAGO NA TOCA e os poeta...

. Sobre a apatia:

. silêncio

. Somos numero 1!!

. Mais explicações ainda...

. Explicações

. NOVO ALBUM já em Pré-vend...

.arquivos

. Abril 2012

. Dezembro 2011

. Janeiro 2011

. Julho 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Outubro 2007

.subscrever feeds