Segunda-feira, 16 de Abril de 2012

QUANDO ME PEDIRAM UM VIDEO E UM TEXTO SOBRE A EXPERANÇA:

.
.
.
.
.
.
.
Ando aqui há uns dias sem saber por onde ir. Não percebo exactamente por onde se começa ou como se fala disto… Tudo à nossa volta grita a chegada a um limite qualquer que parece não chegar, anúncio de chegada esse que parece não mudar ninguém. Ninguém se importa, ou todos ignoram, ou ninguém quer ser incomodado. Sabemos que a consciência global tem que evoluir, mas queremos aguentar esta ordem de prioridades até não haver outra hipótese possível. Estamos na internet, no mundo inteiro, no Facebook, escrevemos mil citações de verdades universais que esquecemos no segundo a seguir, assistimos a vídeos que nos gritam novos horizontes mas não tiramos conclusões. Vemos televisão, as noticias preocupam-nos, irritam-nos ou inspiram-nos, entristecem-nos ou comovem-nos… mas quando nos questionam, fingimos não perceber. Sabemos que o mundo é como mar onde as ondas se propagam, vemos povos a lutar por justiça, por liberdade, mas não agimos perante a nossa própria prisão: Uma prisão de valores, onde nos orientamos por metas vazias, onde vazios caminhamos, devagar, sem paixão. Esquecemos a nossa educação, a nossa cultura, a nossa essência; queremos ser outras pessoas, ter outras coisas, outro dinheiro, outra vida, outros amigos, a opinião de outros… não acreditamos no tempo, não acreditamos na persistência, não acreditamos naquilo que é nosso. Sabemos que valemos muito mas não sabemos quanto valemos, não vamos à procura de saber, não sabemos como saber, não temos paciência para aprender e ir até ao sitio onde se percebe quanto se vale. Não temos paciência para acreditar e no meio disto tudo, temos sempre “Esperança”.
    Mas que esperança é esta? Esperança de quê? De chegar onde? Para que serve? Não faltará, antes da esperança, a consciência de um fim? Um alvo profundo para apontar a seta? …é por estas razões que é tão difícil para mim escrever sobre isto nesta altura. Se há esperança? Sim, acredito que há, sempre. Mas será da certa? Olho à minha volta e cada vez mais vejo que procuramos nos sítios errados qualquer coisa que o mundo não nos pode dar, qualquer coisa imaterial, que precisamos, e nos anuncie um novo tempo, uma nova Esperança:
    A esperança que o lado bom, finalmente se sobreponha ao lado mau. A esperança que quando se escolher, se escolha bem. Esperança que a gratificação interior da honestidade se revele mais sedutora que a sujidade mascarada do desvio, que a serenidade da certeza no caminho derrote esta busca frenética e desesperada pelo sucesso. Que a publicidade do “custe o que custar” seja também para bem do outro. Que o ser Humano seja uma qualidade e nunca uma fraqueza.
    Sei que a mudança tem que começar no interior de cada um, sozinho. A esperança tem que ser de mim para mim, tenho que ser eu a mudar e a mostrar essa mudança ao próximo e ao mundo, no trabalho, em família, nos dias. Uma esperança humilde de quem é tudo o que consegue ser, sem arrependimento ou rancor. Deixemo-nos desta esperança confortável, egoísta e preguiçosa. Esperança tem que ser o momento exactamente antes da acção, esperança tem que me fazer dar o passo, o passo para um vazio de luz, o passo fruto do investimento, da perseverança, de uma fé. Para lá do cansaço o passo que tem que ser dado. O passo que se agradece de joelhos por afinal nunca estarmos sós. Não têm que ser os outros, tenho que ser eu.
publicado por Tiago Bettencourt às 18:08
link do post | comentar | favorito
|
19 comentários:
De Tiago a 2 de Outubro de 2012 às 11:01
Olá Tiago! Sem dúvida que tens uma sensibilidade acima de muitos que pensam que a têm. Continua a inundar-nos com a tua escrita e a tua música, que só assim posso, também eu, tocar e cantar as tuas músicas que tanto bem me fazem. Quando me quiseres oferecer uma letra tua em troca de uma guitarra avisa-me ;-) Grande abraço e continua o bom trabalho. Tiago Bártolo
De Marta Nunes da Costa a 9 de Março de 2013 às 18:22
Dás voz aos pensamentos, angústias e esperanças reais de muitos que estão calados, por força, imposição, ou simplesmente porque a sua voz não ganha corpo nem expressão. Mas para que haja mudança é preciso concertar as vontades e torná-las unidas para lá dos actos esporádicos de manifestações e queixas de café. Sou uma idealista que acredita que vale a pena lutar pela justiça, e pela igualdade. Vê o meu site, é apenas uma parte do que faço. Acho que devemos concertar energias de várias áreas - música, poesia, artes em geral, filosofia, ciências sociais, ... por um futuro que valha a pena. Abraços, Marta
De passagem a 11 de Maio de 2013 às 01:05
No outro dia descobri, que os autênticos têm que ser aniquilados, ou têm que se auto-destruir. São impulsivos demais, vêem com alma a mais.. não têm lugar. É preciso ser-se cheio de tiques ou de talentos para se vingar, no mundo em que o mais bonito está em viver as coisas com os mais simples. Olhando bem.. ou se sente.. ou se é genial.. ou se vinga de forma comum sem nada para amar.
Alguns de nós, não têm necessidade nenhuma de estar nessas alturas porque têm o coração preenchido e muito para ver sozinhos..Alguns de nós não têm talento para conseguir..Sente-se tudo e existe prazer em não se ser nada.. em estar ali.. em acontecer..em ver..tentando sempre não cair.
Se te simplificares mais e mais até ao átomo das tuas sensações vais ver.. que nada disto é preciso.. ter esperança.. é ser-se melhor, sentir melhor.. só.
Alguns de nós são esse átomo simples, vivo, que explode e implode serena e grita.. sem lugar.. um beijo
De Susana de Castro Verde a 19 de Maio de 2014 às 15:42
Esperança é poder sonhar, saber o nosso lugar, saber o que nos alimenta, o que nos trás força. Esperança é poder guardar-me para sempre, é ter segredos e nunca te esquecer. Esperança é poder testemunhar isso quando estender a mão, levar-te em missão, mostrar a tua música ao mundo. Esperança é saber que estiveste cá e que transformaste tudo e todos sem camuflagens! És forte! Tens alma de poeta! Nada te detém! Até os dias ficam mais longos, até os pássaros voltam em diferentes estações do ano, até a luz é mais bonita, quando passas, quando existes.
Esperança é ter obrigação de devolver aos dias tudo o que por nós passou de bom e bonito. É saber construir castelos de pedra: " vai e faz o mesmo". Existem montanhas que nos vão defender e mares para nos inspirar, não vai haver caminho que não me leve até ti.
Esperança é saber a verdade e lutar para que seja vista à luz do dia. Esperança é nunca te deixar, mesmo de longe, saber que estás por perto e que estás bem. É Saber que estás a mudar, que eu também estou, é saber deixar-te ir e confiar que algo vai nascer.
Não sei porque que caminhos te vais embora, nem sei se te vou poder seguir, mas é neste caminho que eu vou ficar.
Dizem que há momentos que nos definem. Decidi que a calma que trouxeste nestes dias vão ser tudo o que vou reviver de hoje em diante. Tenho a certeza que a esperança que senti e a beleza que vi nas ruas, são o início desta dádiva que é viver.
Obrigada. A esperança está no ar fresco da manhã, na saúde, no abraço. Que sejas feliz!
De su a 7 de Dezembro de 2014 às 10:21
Sempre tive inveja de quem escreve "bonito" porque qualquer texto que escrevo me parece banal e a repetição de alguma coisa escrita por outra pessoa. Gosto muito das tuas músicas mas, acima de tudo adoro as letras. De uma forma simples dizes muita coisa, és de facto um grande escritor de canções e não só. Ves estou a ser recorrente e banal mas não tenho inveja de ti. Talvez só um pouquinho. ..

Comentar post

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 20 seguidores

.pesquisar

Photobucket


Photobucket
Photobucket

Photobucket

.posts recentes

. QUANDO ME PEDIRAM UM VIDE...

. O senhor do lado

. ...

. "TIAGO NA TOCA e os poeta...

. Sobre a apatia:

. silêncio

. Somos numero 1!!

. Mais explicações ainda...

. Explicações

. NOVO ALBUM já em Pré-vend...

.arquivos

. Abril 2012

. Dezembro 2011

. Janeiro 2011

. Julho 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Outubro 2007

.subscrever feeds