Sábado, 16 de Maio de 2009

novas aventuras

Estão todos às voltas na minha cabeça como vozes difusas a pedir espaço, a pedir prioridade. Cordas sopros coros teclas… sons por todo o lado, mil caminhos, escolher só um, limpar limpar limpar, chegar ao principio outra vez. Cortar partes, letras, excessos, coisas a mais. Deixar partes, letras, excessos, domar as coisas a mais.

O “conceito” e a “verdade” caminhando juntos, nunca se sobrepondo, nunca se anulando.

A leveza que se quer é tão fácil com tão pouco….mas há que redescobrir cada passo.

O que está feito passou. não quero repetir. Não é altura de repetir, ainda.

Sei das formulas e uso-as também, mas desdobradas, desordenadas, ambiciosas.

Não é necessário berrar para ser grande, não é preciso inventarmos personagens exuberantes para sermos diferentes

(Alguém sabe disto em Portugal? sim… é outro assunto…).

Preciso só de silêncio, honestidade e humor para começar.

Preciso de alguém solto para ver de fora.

Preciso que o meu corpo como filtro se comova com o caminho certo.

 

 

 

 

 

 

 


Gravar um álbum está a tornar-se nesta altura uma experiência um tanto ou quanto inquietante. Entre a genialidade e a mediocridade anda a inspiração. Entre a genialidade e a mediocridade há um espaço muito pequeno. Esta duvida constante faz obviamente parte do processo criativo e se o lado comercial não se puser ao barulho, é completamente indiferente no percurso. A ideia é mais ou menos essa. Ignorar a parte racional do que é, afinal, gravar mais um disco de originais.

Já todos fomos mais inocentes, mas também mais fracos. Nesta altura são claros os nervos que queremos estimular, em nós, e em quem nos ouve.

Aquilo que nos toca, que nos acorda.

Está a nascer um novo disco. Está na minha cabeça em peças separadas. A melhor parte de ir para estúdio, e isto fui aprendendo com a experiência, é a desconstrução das ideias concretas que depois de dois ou três meses de ensaios achamos inabaláveis. Em poucos minutos o rumo de tudo pode mudar.

Sei que o álbum não vai ser o retrato que tenho, porque se tudo correr bem, vai ser melhor.

A equipa de produção é a mesma.

Começamos a gravar dia 19.

publicado por Tiago Bettencourt às 20:18
link do post | comentar | ver comentários (22) | favorito
|
Domingo, 10 de Maio de 2009

...


 

 


 

 

 

Nesta noite onde a serenidade se esconde por de trás dos móveis e a inquietação dança por toda a casa, as duas nesta noite, a trocarem no meu corpo de segundo a segundo. As duas ausentes, invisíveis e perfurantes. Pontuais altivas penetrantes. O mistério que me arranca do sitio, à conquista de qualquer coisa que já devia ter mas que não chega.

Tudo se repete:
A manhã perfeita de magia e impossíveis cumplicidades todas a formarem uma enorme espera de sabão quase tão real… O percurso a crescer até chorar de emoção descontrolada, as razões, as motivações, tudo verdade, tudo. verdade. Não existe ninguém melhor que nós, não existe ninguém melhor que eu que nem existo até ser noite devagar.
Agora que acordei, parece tudo tão ridículo.
Agora que adormeço, tudo é tão maior que o universo inteiro em coro.
Agora que acordei, não há ninguém melhor que eu e é tudo tão efémero como chuva de verão, aquela que deixa o ar limpo.
Agora que acordo não amo, não sinto, desprezo e desdigo, deixo para trás quem já não sabe ler os sinais acordados. Desprendo, ignoro, sigo já o rumo à frente, sereno.
Sabemos as razões, sabemos as verdades e as mil mentiras, mas não resistimos às duvidas como portas entreabertas. A parte fraca não fecha portas sozinha.

A parte forte gosta de espreitar…
Hoje que adormeço, tão cansado… nesta passagem infinitamente entreaberta, sobre o teu olhar solto, inquieto, longe, inerte, à espreita… se não me lês, se não me ouves,
não existo.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

publicado por Tiago Bettencourt às 22:48
link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito
|

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 20 seguidores

.pesquisar

Photobucket


Photobucket
Photobucket

Photobucket

.posts recentes

. QUANDO ME PEDIRAM UM VIDE...

. O senhor do lado

. ...

. "TIAGO NA TOCA e os poeta...

. Sobre a apatia:

. silêncio

. Somos numero 1!!

. Mais explicações ainda...

. Explicações

. NOVO ALBUM já em Pré-vend...

.arquivos

. Abril 2012

. Dezembro 2011

. Janeiro 2011

. Julho 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Outubro 2007

.subscrever feeds