Quinta-feira, 8 de Maio de 2008

Lisboa - Cinema S.Jorge

 
Finalmente o S. Jorge. Estávamos à espera deste dia desde que saímos da sala lá de baixo para ir gravar o álbum a Montreal.
A sala de cima por sua vez tem muita pinta.
O Ruizinho e a equipa da Dubvideo Connection tinham preparado para este concerto alguns pormenores diferentes, embora dentro do Espectáculo que temos vindo a apresentar pelo país.
Era a primeira vez que íamos apresentar este Espectáculo, sendo que no concerto do Casino de Lisboa a disposição e o conceito eram outros.
Já é costume nestas ocasiões mais formais arranjar uns convidados que nos proporcionem (a mim, à banda e ao publico) momentos especiais e eu estava já há uns tempos a querer fazer qualquer coisa com a Carminho Rebelo de Andrade: A Carminho é uma jovem fadista de 23 anos com um coração gigante e uma voz que trespassa qualquer um. Uso-a para me curar. Quando preciso descansar e não posso viajar fisicamente, vou ouvir a Carminho cantar o Fado. Ela tem um mistério qualquer que não consigo desvendar, não sei onde vai buscar bagagem para interpretar de maneira tão natural, ou sobrenatural, tudo o que canta. Não estou a exagerar. É mesmo isto que sinto e ela intimida-me enquanto Artista. Tal como o Camané me intimida... alguém já ouviu o novo disco? Um perfeito exemplo de como fazer as coisas bem, com gosto e humildade e respeito pela musica, pela poesia, pela arte. Que bom que era se todos os Artistas fossem assim, mas na sua maioria, não são, ou não estão, ou ainda não perceberam o porquê de existirem, ou as prioridades da sua missão. Se calhar esta conversa fica para outro dia...
Fiquei muito contente com o facto da Carminho ter aceite este desafio.
Ensaiamos “O Campo” e um Fado que gosto muito de a ouvir cantar, gravado antes pela Amália, chamado “Alfama”. Para este Fado fizemos um arranjo em banda muito leve e, a meu ver, respeitador da essência do Fado.
Do outro lado convidei o João Neto guitarrista dos oioai – para quem não faz ideia, este foi o primeiro guitarrista dos Toranja, foi ele que participou no primeiríssimo concerto que demos no Garage , o concerto que nos fez saltar para os olhos do mercado. O João é só por si um personagem diferente, rock dos pés à cabeça. Tudo o que o João é no
dia-a-dia, é-o a tocar guitarra. Honesto e com um gosto minimal quando tem que ser e desconstrutivista quando o ambiente pede. O João veio tocar o “Voo” e
o “Paint it Black” dos Rolling Stones que achámos a musica perfeita para terminar o concerto, antes do Encore.
Tínhamos voltado no dia anterior da Póvoa do Varzim por isso tivemos tempo para dormir. Encontrámos-nos por volta das 17.00h no Cinema S. Jorge para começar a
fazer som e ensaiar as ultimas vezes com os convidados.
Jantámos todos juntos.
Tivemos que atrasar um pouco o inicio do concerto porque chegou tudo em cima da hora e estava uma grande fila para levantar bilhetes.
Estávamos relativamente calmos mas ansiosos – estas esperas desnecessárias são meio stressantes.
Mal entrei na sala senti tudo:
Estava cheia de gente que queria ouvir, pessoas curiosas, publico para quem dá prazer tocar. Quando o resto da banda entrou olhámos uns para os outros como quem diz: “’bora lá então!”… E fomos.
Depois da “Noite Demais” fui buscar pela mão a Carminho, que estava sentada à minha frente. Cantámos "O Campo", seguida da parte deimproviso com o Maia à guitarra. Depois, tudo parou para ouvir a Carminho cantar o Fado. Foi dos momentos mais bonitos do concerto e quero voltar a repetir.
O publico estava bem disposto e nós, a tocar, também.
O João Neto entrou no “Voo” já de punho erguido e a distorção das guitarras rasgou a sala até ao fim do “Paint it Black”. Só me apetecia fazer mosh!
No Encore tocámos a "Musica de Filme", "O Lugar", "O Jardim" e "O Jogo"… E fomos embora sem tocar a “Carta”. Digo isto não por não gostar da musica, porque gosto e tenho a noção que grande parte das portas que se abriram foi graças ao tamanho que este tema atingiu. Mas poder provar que somos muito mais que isso, que a historia é outra, é
diferente, é muito mais interessante do que só uma musica, mostrar que essa musica é só um pequeno capitulo de um trabalho com sentido e fundamento, saber que quando nos fomos embora do palco pouca gente ou ninguém ficou com pena de não ter ouvido "A Carta". Estavam contentes.
O abraço do fim do concerto.
Apetecia-me ficar mais dias no S. Jorge, apresentar este Espectáculo como uma peça de teatro, vários dias seguidos, mostrar a mais gente este trabalho de maneira intimista e serena. Acho que fica sempre um certo vazio depois destes concertos mais emotivos. Passam rápido demais…
Obrigado Carminho e João Neto pela presença e cumplicidade.
Obrigado ao publico que nos ouviu.
Obrigado a toda a equipa pela dedicação e empenho.
João e Maia bora lá então!
Hoje um abraço a todos.
 
TB
publicado por Tiago Bettencourt às 18:19
link do post | comentar | favorito
|
34 comentários:
De Catarina A. a 8 de Maio de 2008 às 19:08
Quando finalmente posso comentar o post sobre o concerto do S. Jorge, (onde também não me importava de ter ficado por vários dias...) percebo que me faltam as palavras.

Fica, sem dúvida, no topo da lista dos concertos mais marcantes!
Muitos parabéns!
De Gonçalo Rosário a 8 de Maio de 2008 às 21:05
Foi sem dúvida um excelente concerto. Fez-se arte, cheia de momentos marcantes e inesquecíveis que só são mesmo possível ao som de músicas como as vossas.

Obrigado pelo momento.
Obrigado pela qualidade e profundidade da música.
Fico igualmente feliz por ninguém ter pedido "A Carta".

Muitos Parabéns.
E até ao casino estoril!!!
De Bárbara a 8 de Maio de 2008 às 21:12
Infelizmente, não pude ir, mas tive oportunidade de encontrar alguns vídeos no youtube nomeadamente esse dueto com a Carminho. Apesar de o som do vídeo não ser dos melhores, sempre dá para saciar a curiosidade!

De Carla a 9 de Maio de 2008 às 10:48
Infelizmente não deu para ir ams fica para a próxima.
Depois da “Noite Demais” fui buscar pela mão a Carminho, que estava sentada à minha frente. Cantámos "O Campo", seguida da parte deimproviso com o Maia à guitarra. Depois, tudo parou para ouvir a Carminho cantar o Fado. Foi dos momentos mais bonitos do concerto e quero voltar a repetir.

Que tal repetir no Porto?

Carla
De Joana Viana a 9 de Maio de 2008 às 11:52
Foi indescritível mesmo. Eu costumo fazer muitas viagens para ir ver concertos. Estou constantemente a sair de Évora de expresso para ir aqui ou ali ver um novo concerto (aqui não se passa grande coisa). Mas não são muitos os concertos que me fazem sentir que voltaria a fazer os mesmos quilómetros, ou mais (muitos mais), para voltar a ver. Este foi.
Quando vi o anúncio do S. Jorge pensei logo "tenho que ir!". Já tinha comprado o disco e ouvido 1000 vezes! E já adorava a tua música mas o que é certo é que este concerto deu-lhe significados muito diferentes e especiais. Fiquei com tanta vontade de ir a outro (a propósito, boa sorte para logo em Coimbra, quem me dera poder ir mas nunca conseguiria sair de Évora a horas). E fiquei com muita vontade de voltar a ver-te em duo com a Carminho. Sou sincera, não conhecia a voz dela mas senti-me arrebatada! E também gostava de te ouvir com o Neto outra vez. Quando ele entrou eu estava nas escadas, de pé (depois de ter mudado de lugar 3 ou 4 vezes porque estava mesmo na ponta, achei que a tua dica de nos levantarmos era a deixa ideal). Assustei-me quando o Neto entrou de punho erguido por trás de mim... ia-me levando à frente. Mas adorei a Paint It Black.
Adorei tudo, aliás! Acho que a ideia de fazeres outro não é mal pensada. Eu iria, com toda a certeza!

Obrigado a ti, por tanto talento.
De Tiago' a 10 de Maio de 2008 às 11:54
Foi muito bom, mesmo! Um dos melhores concertos que já ouvi na minha vida, o misto das músicas mexidas com as lentas e mais sentimentais, a vossa interacção com o público, os convidados especiais! =D

MUITOS MUITOS PARABÉNS! Podem ter a certeza que não faltou mais nada para chegar ao nivel a que chegou ;) Para quê cartas, quando estamos logo ali? :)

Tiago'
De Anónimo a 10 de Maio de 2008 às 16:20
Antes de + parabéns! estive presente no casino Lisboa e fiquei surpreendida com o concerto!! tinha alguém comigo que me disse no inicio: acho que não tas a espera do que vais ver e foi a + pura verdade reconheço. S.Jorge foi surpreendente , envolvente e intimista!! para mim foi um concerto especial... as pessoas que tal como eu gostavam de vos voltar a ouvir não estavam em lx nessa noite... então convenci o meu irmão e os meus pais a irem comigo ver o concerto ao S.Jorge :) Aposta ganha!! eu adorei e a família também acho que ganhas-te + 3 fãs

Beijinhos e até uma próxima
Dina
De Ana Magalhães a 12 de Maio de 2008 às 22:07
Eu estive lá, e gostei imenso. Confesso que estava ansiosa por esse dia. O momento da fadista Carminho Rebelo de Andrade foi deslumbrante. Foi um concerto que me proporcionou uma alegria extrema, muito bom, especial. Saí de lá sem qualquer pena de não ter ouvido A Carta. Muitos parabéns Tiago Bettencourt, João Lencastre e Tiago Maia. :)
De Ana T. a 12 de Maio de 2008 às 22:48
Este comentario nao se destina a falar sobre o concerto do sao jorge mas sim sobre o da queima de coimbra(n sei se havera algum post sobre ele).
Até dia 5 de maio a unica musica que conhecia era "cançao simples", mas como iam estar na queima das fitas de coimbra(e eu estudo lá), fiz por conhecer o restante album.
Fui especialmente ao keimodromo na sexta feira para ver tiago bettencourt e mantha, mas nao gostei. Adorei o que se passava em cima do palco, mas n gostei do publico. Confeso k estava longe de estar na primeira fila mas fiquei triste por ter sido preciso cantar a carta para se ouvirem as vozes do publico. Mas é um concerto da queima das fitas e muito do publico está ali por estar...

Apesar de tudo estou felliz por este concerto me ter feito descobrir um album fantastico e por ter despertado a vontade de assistir a um "verdadeiro" concerto. Quem sabe no porto?(uma boa forma de me despedir da cidade na ultima semana de estagio lá).

Obrigad


De Cat a 15 de Maio de 2008 às 01:07
Infelizmente, nunca vi nenhum concerto vosso. Sou de Torres Vedras, mas não pude ir. Sobral de Monte Agraço também fica perto, eu sei, mas também não tive oportunidade.

Estive à procura da vossa programação na net, mas não encontrei nada, a não ser o concerto do Casino do Estoril... em Setembro. Presumo que vão tocar antes disso "numa terra perto de nós"?!..

Uma sugestão: porque não criar um espaço no blog ou no myspace com a programação de concertos?

... Espero não estar a cometer uma gigantesca gaffe com esta sugestão, derivada da minha excessiva distracção.....
De Bárbara a 15 de Maio de 2008 às 02:27
No myspace, por baixo das músicas, aparece "Upcoming Shows". Os concertos que houver, estarão aí assinalados sempre.
De Cat a 15 de Maio de 2008 às 15:18
Obrigada pela informação, Bárbara.

Comentar post

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 20 seguidores

.pesquisar

Photobucket


Photobucket
Photobucket

Photobucket

.posts recentes

. QUANDO ME PEDIRAM UM VIDE...

. O senhor do lado

. ...

. "TIAGO NA TOCA e os poeta...

. Sobre a apatia:

. silêncio

. Somos numero 1!!

. Mais explicações ainda...

. Explicações

. NOVO ALBUM já em Pré-vend...

.arquivos

. Abril 2012

. Dezembro 2011

. Janeiro 2011

. Julho 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Outubro 2007

.subscrever feeds