Sexta-feira, 19 de Setembro de 2008

a pausa

 

Em todas as casas

no escorrer das paredes

há um tempo de espera.

à espera de quê?

em todos os dias por trás das horas

há um tempo de espera

à espera para quê?

tudo parado, entorpecido

tudo não anda

porquê?

 

a areia no chão

o vento dormente

o ar inquieto...

 

a ideia de acontecer...

 

a pausa

 

 

 

publicado por Tiago Bettencourt às 11:41
link do post | comentar | favorito
|
13 comentários:
De Eu só a 20 de Setembro de 2008 às 08:20
Ia escrever de rompante, o costume da minha impaciência, vou ler e reler, vou ter calma, fazer uma pausa, logo, mais logo comentarei. Obrigada
De Diana Pedroso a 20 de Setembro de 2008 às 21:10
E o mundo gira...
e o tempo passa...
e a vida espera...
Á espera para quê?
De Cristina a 21 de Setembro de 2008 às 13:05
Depois desta sensação difusa de “premonição”, eis mais uma revelação – http://www.myspace.com/tiagonatoca
Da Toca temos as sensações pelas palavras e pelas imagens; teremos também pelos sons (como seria de esperar).
Com triplicada curiosidade e ansiedade, até breve

De Bárbara a 21 de Setembro de 2008 às 16:05
uu interesting. Obrigada.
De Cristina a 23 de Setembro de 2008 às 00:02
;-)
De Célia a 22 de Setembro de 2008 às 11:57
Olá, bom dia!
Adoro as tuas musicas, a tua voz e principalmente o sentimento que transmites.
No próximo dia 8 de Novembro vou casar. A "carta" é a nossa musica, foi ao som dela que me apaixonei e é ao som dela que acabo por reflectir e tomar decisões e amadurecer pensamentos.
Gostava de nesse dia fazer uma surpresa ao "noivo"...a qual não se limitasse a "passar" um CD com uma musica que no fundo representa muito mais e na realidade tudo....
Presumo que...."alguém assim" não perca tempo em concertos privados...mas gostaria de saber se existe algo que possa fazer para "te ter mais perto nesse dia"!!!!
Obrigada,
De Sandra a 22 de Setembro de 2008 às 21:55
tnho passado aqui para ver novidades, para ler o que vais deixando. penso smp q nao vale a pena comentar pq parece-m smp demasiado obvio e demasiado simples o q vou escrever. dificil pa mim nao gostar do q escreves!
vou ficar atenta agr ao myspace tiagonatoca . reparei hj q aparece a musica lenço, ja a tinha ouvido no youtube, e gostei dela à1ª! mais uma musica com uma boa letra, sei q n é tua ms foi uma boa escolha ( pormenor estupido, mas alguem conhece os lenços d viana? eu lembro-m smp deles qdo ouço esta musica lol )
aguardo mais novidads =)
De Bárbara a 22 de Setembro de 2008 às 23:00
lol sim, a minha bela localidade. Os lenços dos namorados ;)
De Cristina a 22 de Setembro de 2008 às 23:09
Surpreendente (de tão inevitável), incontestável e poderoso, o primeiro sopro sonoro da Toca
De Tiago a 23 de Setembro de 2008 às 10:04
E o tempo passa
Mas ficamos à espera.

Continua ;)
De Gonçalo a 26 de Setembro de 2008 às 10:19
Fomos ontem ao vosso concerto no Casino do Estoril e queria agradecer ao Tiago as palavras simpáticas aquando dos acordes iniciais d'o jardim.

"Obrigado aí ao fundo!" fez o nosso dia.
pelo menos a nós, os três fans malucos que se mexiam no meio daquela gente toda sentadinha...

Para a próxima podes meter uma palavrinha às slot machines? é que não quiseram nada connosco... :D
De cisnenegro a 28 de Setembro de 2008 às 18:07
Olá irmão Tiago,

Do meu tempo para o teu tempo, a ver se conseguimos alterar as leis do Tempo...

Mil Beijinhos Sem Tempo

Claudia


" O tempo não existe, o tempo não persiste, o tempo não resiste e o tempo não desiste.







Conceito abstrato este " o tempo", o que é o tempo?

Conheço o espaço, conheço a transição, a mutação e depois a evolução,mas o tempo essa maldita criação apenas me sufoca e provoca erosão.

Esqueço o tempo, essa humana invenção, apenas para nos indicar o ladrão que ontem nos quis roubar a calma depois da monção.

De todos os indicadores de acção o tempo é aquele que anula a conspiração.

Comandados por infernais maquinas contadoras, acorrentados a essa escravidão, o tempo é o rei da civilização, mas o meu tempo não tem tempo, estou fora de mão, obedeço apenas á minha eterna ilusão passar pelo tempo com a devida motivação de existir sem esse inutil tempo inimigo oculto da minha profunda meditação, estou fora do tempo, habito noutra escala pertenço a outra dimensão."
De Maria....Ana a 30 de Setembro de 2008 às 21:51
O tempo espera que sejamos melhores, que aprendamos e que ouçamos o que nos diz o nosso instinto. Por isso ele pausa... à nossa espera. Porque, embora raramente lhe demos esse "gostinho", o tempo espera por nós, porque nós esperamos por ele, para tudo acontecer:)

beijinhos
Maria...Ana

Comentar post

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 20 seguidores

.pesquisar

Photobucket


Photobucket
Photobucket

Photobucket

.posts recentes

. QUANDO ME PEDIRAM UM VIDE...

. O senhor do lado

. ...

. "TIAGO NA TOCA e os poeta...

. Sobre a apatia:

. silêncio

. Somos numero 1!!

. Mais explicações ainda...

. Explicações

. NOVO ALBUM já em Pré-vend...

.arquivos

. Abril 2012

. Dezembro 2011

. Janeiro 2011

. Julho 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Outubro 2007

.subscrever feeds